20 anos pela voz das pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil

2150 5

Neste 1º de Dezembro de 2014, Dia Mundial de Luta contra a AIDS, às vésperas de completar 20 anos, estamos de ‘cara’ nova! Não mudamos apenas o jeito de nos apresentar, queremos que você fique um pouco mais conosco, que você fale com a gente e que também possa ouvir a nossa voz. A voz da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS, a RNP+ Brasil. Para isso, retomamos o tema do nosso primeiro encontro nacional, realizado em 2005, quando juntamos 400 pessoas com HIV em Florianópolis: “Antes nos escondíamos para morrer. Hoje nos mostramos para viver.”

E para mostrar a nossa cara, a partir de agora cada uma das representações da RNP+ Brasil terá uma página. Em locais exclusivos, todas as pessoas vivendo com HIV e AIDS (PVHA) que leiam o português, no Brasil ou no exterior, poderão acompanhar nossas representações nacionais (CAMS, CIADAIDS, CNAIDS, GT UNAIDS) e internacionais (Rede +PLP, Redla+). Também disponibilizamos uma página para cada representação regional (Centro-oeste, Nordeste, Norte, Sudeste, Sul), bem como uma para cada núcleo da RNP+ nos 26 estados e no Distrito Federal.

Outra novidade é que abrimos três salas de conversa com os seguintes temas: ‘diagnóstico’, ‘tratamento’ e ‘qualidade de vida’. As salas de conversa serão exclusivas para usuários cadastrados e aprovados no site. A medida pretende garantir maior privacidade às pessoas com HIV que agora têm mais um canal para a troca PositHIVa de experiências. Eventuais demandas poderão requerer salas específicas, que devem ser abertas.

Como nem tudo é um mar de rosas, nada disso está pronto ainda. A estrutura está aí, disponível. Quem vai dar a cara a este novo porta-voz da RNP+ Brasil são as PVHA. Tanto as que aqui buscam uma informação ou um conforto PositHIVo, quanto aquelas que em nome da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS representam as pessoas vivendo com HIV nos espaços de participação social.

E, para que os 20 anos rumem na direção de um norteamento pungente, promoveremos um novo cadastramento. É, mas não precisa se arrepiar, não dessa vez. Nossos formulários estarão online. Eles foram desenvolvidos na plataforma FormSUS, um serviço do DATASUS para a criação de formulários online, cujas políticas de privacidade foram conceituadas em conferências nacionais de saúde.

Teremos dois instrumentos, como aprovado no V Encontro Nacional da RNP+ Brasil, realizado em 2013. O Termo de Adesão tem por objetivos tornar-se o Cadastro Nacional da RNP+ Brasil. É no Termo de Adesão que estarão as PVHA cadastradas na RNP+ Brasil, as PVHA representantes de núcleos, as PVHA representantes municipais, estaduais, regionais, nacionais e internacionais.

O outro formulário é o Perfil Sociométrico, instrumento que reunirá dados sobre diversos temas de interesse pessoal e coletivo das pessoas com HIV no Brasil. Por conter informações estritamente pessoais, o Perfil Sociométrico terá preenchimento anônimo. O Cadastramento Nacional da RNP+ Brasil chega até o fim de 2014.

Em 2015, a RNP+ Brasil completa 20 anos de luta pelas pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil. O ano será de encontros estaduais, regionais e do VI Encontro Nacional da RNP+ Brasil, que realizaremos em Brasília. Se em 1995 queríamos falar por nós mesmos, em 2015 vamos ter de falar em todos os momentos. Para que não se esqueçam da voz das pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil.

5 Comentários on "20 anos pela voz das pessoas vivendo com HIV e AIDS no Brasil"

  1. zehelio

    dale….guriiiiiiiii…..ficou bonitasso o site e como colocastes cabe a nós fazermos ele acontecer…vai fundo…parabens…

  2. Maristela Menchini

    Amei o novo formato do site. vou divulgar o máximo aqui no interiorzão do estado da Bahia, para que as vozes dos nossos que estão tão distantes dos grandes centros sejam ouvidas através da escrita. Parabéns ao belo trabalho.

  3. jean

    A cara da Aids, deve ser a minha, a sua e a de todos que estão tramitando por este site, ONG e serviços por este mundo. Que possamos cada um em seu campo de atuação e juntos, não perder o bonde da história das conquistas da política publica de Aids.

  4. Olá Paulo, boa tarde. Gostei muito do que você escreveu e penso que é exatamente assim que tem de ser. De fato, antes nós nos escondíamo-nos para sobreviver. Mas é, sim, tempo de mostrarmos nossa face e recuperemos nosso acesso à vida com o grau de dignidade que nos cabe. Como eu disse em outro site, esconder-se acaba se revelando, ao final de um período de tempo, um grande lamentável equívoco; afinal, portar HIV não é crime e, portanto, não temos de nos esconder

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *