Nossas redes sociais:

17/10/2023

RNP+ Brasil: 28 anos fortalecendo laços de solidariedade

Depois de quatro anos, ao completar 28 anos de existência a RNP+BRASIL realizará, de 9 a 12 de outubro próximos, presencialmente em Fortaleza (CE), seu IX Encontro Nacional.

Com o Tema: “Na Reconstrução da Política de AIDS a Partir de Sua História e do Fortalecimento dos Laços de Solidariedade” a RNP+ pretende, com 120 pessoas, entre delegados, delegadas, convidados e convidadas de todo o País, fazer um resgate de sua história de acolhimento e luta na defesa dos direitos das pessoas vivendo com                                                                                      HIV/aids (PVHA).

Foi num encontro nacional de pessoas vivendo com HIV/aids, em 1995, que cerca de dez pessoas se reuniram para criar a primeira Rede de PVHA, que além de dar voz a tantas outras pessoas que foram chegando e se somando na luta contra o vírus da AIDS, pela vida e por cidadania.

O IX Encontro Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS da RNP+BRASIL pretende também trazer para esses três dias de debate intensas reflexões sobre:

– O desmonte da política de AIDS dos últimos quatro anos e seu impacto;
– Neste momento de reconstrução do País, qual a política brasileira de HIV/AIDS que queremos e teremos para os próximos anos?
– A necessidade de retomar as campanhas de informação e prevenção ao HIV/AIDS e contra estigma e discriminação.
– Incorporação de novos medicamentos antirretrovirais menos tóxicos e de longa duração no SUS;
– Parceria do governo federal com a sociedade civil, especialmente as redes de PVHA.

Superando obstáculos

Ao longo destes 28 anos, não foram poucos os momentos em que tivemos que – juntos ou individualmente – superar obstáculos para sobrevivermos enquanto rede.

O “agradecimento” ao convite para o IX Encontro Nacional do Ministério da Previdência, revela o nada da política pública da pasta para as pessoas vivendo com HIV/aids. Também é sintomático o silêncio do Ministério do Desenvolvimento Social, que nem sequer respondeu ao convite.

Isso, sem contar a dificuldade de estados e municípios reconhecerem que os recursos da política de incentivo são federais e devem alcançar alguns dos pleitos da sociedade civil organizada.

Afora o estímulo e incentivo à formação de outras redes de PVHA, que se por um lado fortaleceram agendas populacionais, por outro tentaram dividir o Movimento Brasileiro de Pessoas Vivendo com HIV e AIDS (MBP+).

Assim, o fortalecimento do Movimento Brasileiro de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (MBP+) composto pelas quatro redes que estarão juntas neste IX Encontro Nacional, dialogando e alinhando uma agenda em comum entre elas, é umas das prioridades da RNP+.

Assim, se para nós é vital o resgate da história da RNP+, também é fundamental que este momento tenha a participação do Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas (MNCP), da Rede Nacional de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV/Aids (RNAJVHA), e da Rede Nacional de Travestis e Mulheres e Homens Trans Vivendo e Convivendo com HIV/Aids (RNTTHP). Juntas no MBP+ participaremos da reconstrução da Política de aids e do fortalecimento do protagonismo das PVHA, em Solidariedade nos Direitos Humanos.

Transformados em eixos, estes pontos serão debatidos durante o IX Encontro Nacional, onde serão eleitas as representações para os espaços políticos que a RNP+ ocupará até 2026.

Juntas e juntos, fortaleceremos esses laços de 28 anos cada vez mais durante o evento. É o que queremos enquanto RNP+ Brasil.

* Vando Oliveira, 52 anos, é coordenador administrativo da RNP+ Ceará e Secretário Nacional de Articulação Política da RNP+ Brasil.

Fonte: Agência de Notícias da Aids

Pesquise uma matéria por palavra
Pesquise notícias mais lidas
JoséCândido_reabertura CNAIDS_04-04-2024

Seja Afiliado

Venha fazer parte dessa grande famìlia e juntos trasformar vidas

Junte-se a nossa causa e ajude a melhorar a vida de diversos brasileiros desasistitidos que lutam por condições melhores de vida e acesso a remèdios e procedimentos que podem lhes dar uma expectativa de vida maior.

É gratuito! Unindo forças e oferecendo o que possamos dar como influencia e dedicação as causas de políticas públicas podemos ajudar uma grande comunidade.